Scones de abóbora



Tanto andámos, tanto andámos... Que finalmente inventámos uns pãezinhos - mais parecidos com scones, na verdade - sem uma lista infindável de manobras, com ingredientes nada estranhos e que fica com consistência de pão. Como nos lembrámos disto? Ora, uma amiga de coração teve a brilhante ideia de nos oferecer uma abóbora. Pensámos: "sopa é o básico, vamos dar-lhe outro destino..." E pumbas! Cá está. (Professora Teresa, obrigada! Infelizmente não sobrou nenhum para lhe mostrarmos como resultou bem mas fica a promessa de marcarmos um lanche. Nós levamos os scones.)
Antes da receita, voltamos à conversa da outra vez: a linhaça tem um sabor intenso e, ainda que nesta receita se junte com a abóbora e o coco (a coisa fica mais disfarçada, que fica), nota-se-lhe o sabor ligeiramente. Não se pode ter tudo, minha gente. Sad but true. Mas podemos garantir que quentinhos com a manteiga a derreter... Nossa - benditos os deuses da paleo! -, quem se lembrará que está a comer linhaça?
Quem está connosco e quer arriscar que continue a ler. 

É tão simples quanto:
300 gr de abóbora cozida e triturada/esmagada
2 ovos
1/2 chávena de linhaça moída
1/2 chávena de farinha de coco (podem triturar o coco ralado)
Fio de azeite
Sal q.b.
1 colher de chá de bicarbonato de sódio

Juntam num recipiente a linhaça moída, a farinha de coco e o bicarbonato de sódio e misturam ligeiramente. Atiram para lá de seguida a abóbora e os ovos e mexem tudo apenas com uma colher. Só falta o azeite e o sal... Força! Mexem novamente e fazem uns montes e colocam num tabuleiro com papel vegetal. (Aqui, esta quantidade fez nascer 6 unidades. mais houvesse e mais já tinham desaparecido.) Cozeram durante 30 minutos a 180ºC (parecem queimados mas não, estavam com uma crosta por cima e mega fofos por dentro. Um disparate de bom.)
Quem se atrever que comprove por si mesmo.

Comentários